Brincando de equilibrista – As dores e delícias de ser uma mãe trabalhadora

Trabalhar em um mundo onde se faz tanto quanto o homem, mas se ganha menos que ele é para deixar qualquer um indignado. A vida cotidiana é sempre corrida e exigente. Quando se torna mãe, então, essa jornada aumenta consideravelmente. Mas há alguns aspectos positivos nessa experiência. Existem as dores e as delícias de ser uma mãe trabalhadora.

É muito comum lermos por aí sobre a tão famigerada “jornada dupla” da mulher. A mulher moderna trabalha o dia inteiro fora e quando chega em casa, ainda tem que cuidar dos afazeres domésticos e dos filhos.

No entanto, apesar de ser um cenário complexo, há coisas boas nessa aventura de cuidar dos filhos e continuar, simultaneamente, a investir na carreira e se dedicar a ela.

Que tal conhecer um pouco mais sobre a vida dessas mães trabalhadoras e como eles conseguem conciliar tudo? Continue lendo esse artigo e te contarei tudo em detalhes.

Padecendo no Paraíso? Ser mãe e mulher nos dias atuais

As mulheres, já há muito tempo, são uma presença maciça no mercado de trabalho. E elas estão presentes nos mais diversos ramos de atividades, desde funções como cozinheiras até como CEO de alguma multinacional.

E elas não estão apenas em cargos menores não! Existem mulheres que ocupam cargos importantíssimos dentro das empresas ou mesmo sendo empreendedoras, donas do próprio negócio.

O fato é que você, mulher, é cheia de talentos, habilidades, competências e conhecimentos, que podem aumentar e melhorar a cada dia. Há um número imenso de alternativas, possibilidades e oportunidades, todas apenas esperando a sua decisão de chegar lá.

Para a mulher moderna, a carreira profissional é muito importante. O trabalho é onde você pode desenvolver e mostrar todas as suas habilidades, botar em prática todo esse potencial incrível que tem dentro da você. A sua carreira é uma excelente maneira de você se realizar enquanto profissional e enquanto pessoa.

A fim de que sua carreira se impulsione e cresça exponencialmente, você pode e deve apostar na sua formação, em conseguir uma qualificação profissional ainda mais ampla e sempre buscar novos desafios. Muitas mulheres fazem isso, todos os dias.

O seu trabalho ocupa um lugar fundamental na sua vida. Ele é muito mais do que um meio de se obter dinheiro e recursos para ter uma vida mais confortável. Ele é um modo de você se posicionar no mundo e fazer a diferença. E você faz, pode ter certeza disso.

Entretanto, a carreira nem sempre é a única coisa que nós mulheres precisamos nos preocupar. E quando nos tornamos mães?

Você certamente já ouviu em algum lugar alguém soltar a seguinte frase “Ser mãe é padecer no Paraíso…”. Mas você sabe realmente o que essa frase significa? qual o significado dela?

Bem, quem é mãe sabe o quanto a maternidade é complexa. Desde os primeiros sintomas da gravidez até depois do parto, quando se torna mãe, a mulher passa por uma série de mudanças e transformações, no corpo e na mente.

A maternidade traz consigo uma série de responsabilidades. Dar banho no bebê, amamentar, trocar fraldas, vestir. Quando a criança cresce, as atribuições continuam: levar à criança até a creche ou escolinha, brincar, acompanhar o desempenho escolar, levar ao médico, ufa! São muitas coisas que uma mãe precisa fazer.

Agora imagine toda essa agitação da vida de mamãe ligada a uma mulher trabalhadora, alguém que todos os dias tem uma função a cumprir dentro de um negócio, dentro de uma empresa.

Quando ela está no trabalho, pensa nos filhos que deixou em casa. Quando está em caso, pensa no trabalho que deixou na empresa. As mães trabalhadoras sempre ficam com o coração dividido ao meio. Mas as mulheres e sobretudo as mães são pessoas dotadas de habilidade e inteligência sem igual e sempre arrumam um meio de conciliar as duas coisas.

Um excelente exemplo de mãe trabalhadora que conseguiu e consegue conciliar com maestria esses dois papéis, de mãe e profissional, é Suzie Clavery Pires Guimarães e iremos contar a história dela.

Acompanhando o crescimento dos filhos de perto

Infelizmente nem todas as empresas dão o suporte necessário para uma mulher que se torna mães. Quando os filhos ainda são bebês ou crianças muito pequenas, elas precisam de um acompanhamento maior.

Suzie teve muita sorte nesse quesito, pois a empresa que ela trabalha, a IBM deu e dá inúmeras oportunidades de home office. Seus chefes, por exemplo, trabalham ao redor do mundo, sem uma estação de trabalho definida.

Um número considerável de empresas tem trabalhado também com a modalidade de trabalho em home office. Isso ajuda a empresa a otimizar custos. Você pode ter com isso uma flexibilidade maior, o que é ótimo quando se é uma mãe trabalhadora, assim como Suzie é. Pode acompanhar o crescimento do filho e ainda por cima se dedicar à sua carreira.

Trabalhar com home office exige disciplina, organização e responsabilidade, qualidades que a Suzie teve e tem de sobra. Essa flexibilidade do home office foi importante, pois a carreira é fundamental para Suzie, mas a maternidade também é.

Crescendo e inovando no mercado

Suzie começou como designer gráfica em agências de publicidade. Ela possui pós-graduação em marketing para ampliar os horizontes.  Se especializou nisso!

Suzie: “Sempre trabalhei em agências de publicidade, editoras e com mídias sociais. Surgiu a oportunidade de trabalhar com marketing para recrutamento na Michael Page, e minha responsabilidade era ser líder da américa latina de marketing online. Foi um grande desfio e um trabalho totalmente novo, mas aprendi a humanizar o trabalho de atração de talentos”.

Depois de 1 ano tendo trabalhado com Page, ela foi convidada a trabalhar na IBM, para abrir essa área que ainda não existia em Brasil, em 2011.Eles desejavam fazer inovações na área de recrutamento e escolheram Suzie para cumprir essa missão.

No Brasil, até esse momento, havia diversas novidades e melhorias na área de recursos humanos. No entanto, alguns segmentos possuem lacunas, ou seja, variados conceitos e práticas que já são uma realidade lá fora ainda não surgiram por aqui. Sendo assim, profissionais trazem do exterior as novidades e foi o que Suzie fez.

Suzie então ficou um tempo em stand by, antes de vir de fato para a IBM, algo que ocorreu após 2 meses.

Ao chegar para assumir essa nova área, Suzy teve de lidar com uma realidade bem distinta daquela conhecia no exterior, em sua experiência anterior com a Micahel Page. Ela, talentosa e competente como é, foi uma das responsáveis por tudo um processo de estruturação da marca no Brasil.

Quem trabalha com marketing não trabalha com recursos humanos. Contudo, Suzie não desistiu e procurou incansavelmente unir essas duas áreas e fazer um trabalho bem feito. Foi um bocado arriscado, visto que inicialmente ela era temporária e só foi efetivada depois de 1 ano.

Apesar de todos os desafios, com uma generosa dose de trabalho duro, ela criou uma visibilidade muito legal para a IBM, sendo efetivada antes mesmo de seu contrato temporário acabar.

A arte de equilibrar trabalho e vida pessoal

No meio de todo esse enorme, importante e brilhante trabalho, Suzie engravidou. A gravidez ocorreu de forma planejada e plenamente consciente. Como já dissemos aqui anteriormente, muitas empresas ainda têm aquela mentalidade retrógrada de que quando a mulher engravida, isso pode prejudicar a empresa.

Mas Suzie foi feliz nesse aspecto, pois contou com todo o apoio da IBM.

Suzie: “A IBM valoriza muito a maternidade, flexibilidade. Há diversos planos de apoio, com remédios, planos de saúde e etc…

Elas têm a mesmas responsabilidades dos homens no momento do trabalho. Ter filho não pode restringir a carreira da mulher. Foi uma gravidez planejada. Desempenhei as atividades feliz e consciente.

Eles promovem um ambiente inclusivo. A IBM oferece além dos 4 meses do governo, oferece 2 meses a mais. Para não perder os talentos femininos. Perde o profissional que já está capacitado para poder amamentar mais meses. Por isso eles dão 2 meses a mais!”.

É uma grande aventura e desafio ser mãe e trabalhadora ao mesmo tempo. No entanto, Suzie acredita e afirma que quando você está feliz, você permanece trabalhando de uma forma muito mais qualitativa, eficiente, poderosa.

Suzie praticamente brincou de equilibrista. Ela procurou e conseguiu equilibrar de maneira talentosa a sua vida profissional e sua vida pessoal.

Descobrindo novas possibilidades

Tudo bem se você é mãe trabalhadora e quer uma ter uma carreira e não sabe por onde começar, o que fazer, se tem dúvidas sobre qual carreira seguir, qual área escolher. Quando Suzie prestou vestibular, ela não tinha ideia do que queria.

Tudo que ela sabia era do que gostava: gostava de desenhar. Desse jeito, ela, entre outros cursos, prestou vestibular para arquitetura e desenho industrial, curso com o qual se identificou muito.

Suzie então foi atrás de agências e acredita que agrega muito valor, pois ela tem o domínio de ferramentas e técnicas e isso é um diferencial, pois a maioria das pessoas só tem conhecimento de marketing em si.

Ela se especializou em marketing, pois acreditou que isso poderia abrir portas estratégicas. Por muitas mulheres em geral e mães trabalhadoras ficam perdidas muitas vezes, pois nem sempre estão plenamente satisfeitas ou realizadas no seu trabalho, pelo fato de não terem descoberto ainda o que pode alavancar sua carreira.

É por isso que é interessante você se inspirar na Suzie. Ela so descobriu isso mais para a frente! Descobriu o marketing como encantamento e aprimoramento.

Suzie“Se fosse voltar no tempo, eu faria a mesma coisa”.

Se você é uma mãe trabalhadora, você tem inúmeras responsabilidades, coisas para lidar, crianças para cuidar. Precisa se preocupar em ter condições de bancar uma vida boa para os seus filhos. Desse modo, elas têm medo de sair de sua área, de largar aquela empresa que não a apoia para buscar novos horizontes, pois tem medo de arriscar e isso impactar sua família.

Ou ainda há aquelas mulheres que prezam muito pela sua carreira, que nutrem o desejo de fazer coisas novas, de ser e fazer diferente, mas ao mesmo tempo querem ser mães. O que Suzie aconselha é que essas mulheres (e isso inclui você!) jamais deve abandonar o sonho de ser mãe.

Sendo uma mãe exemplar e uma profissional fantástica

Se você quer ser mãe, não desista disso por conta da sua carreira. Se a empresa não oferece as condições, busque outros caminhos. Busque o equilíbrio! Você, assim como Suzie mostrou, não precisa escolher um caminho. Pode, do mesmo modo que ela, escolher vários.

Suzie é a mãe de 2 filhos, inclusive um deles ainda em gestação, e possui uma carreira brilhante. Conseguiu realizar o equilíbrio perfeito entre esses dois mundos, onde, aliás, um serve de motivação para o outro.

Além de tudo isso, Suzie que sempre foi uma pessoa muito ativa, resolveu compartilhar suas novas experiências como mãe quando o seu primeiro filho nasceu através do blog Maternidade em Cena. Ela sentiu a necessidade de desabafar sobre tudo o que ela viveu depois da gravidez, e de forma divertida compartilha experiências da maternidade, falando sobre temas como depressão pós parto, amamentação e esse equilíbrio entre os filhos e o trabalho.

Suzie:“ Eu quis diferenciar no meu blog, escrever sempre foi uma paixão minha. O blog foi muito mais para mim, porque depois de tantos desabafos no Facebook, criei um espaço para desabafar e compartilhar essas experiências com outras mães. Por mais que você leia muito sobre os assuntos da maternidade, você só saberá quando for realmente mãe.”

Fonte: Knowe

2019-01-08T14:53:37+00:00